[Poesia inglesa traduzida] Um poema de A. E. Housman

Recentemente, traduzi este curto poema recitado por Meryl Streep numa cena do filme Entre Dois Amores. Seu autor foi o acadêmico e poeta inglês Alfred Edward Housman (1859 – 1936).

Na tradução para o português não foi possível manter o número original de seis sílabas em cada verso. Porque as palavras portuguesas tendem a ser mais longas que as inglesas, tive de acrescentar duas sílabas. Mas mantive o número de sílabas tônicas — três — o que dá ao poema traduzido o mesmo ritmo do original.

Por eles a alma me pesa,
Amigos de ouro que tive;
Donzelas de lábios de rosa,
Rapazes de pernas ligeiras.

Não saltam-se os largos riachos
Ali onde jazem os moços;
As moças descansam em campos
Nos quais as rosas fenecem.

*

Se gostou deste poema de Alfred Edward Housman, confira também esta poesia de Christina Rossetti.

*

With rue my heart is laden
For golden friends I had,
For many a rose-lipt maiden
And many a lightfood lad.

By brooks too broad for leaping
The lightfoot boys are laid;
The rose-lipt girls are sleeping
In fields where roses fade.

*

Imagem: “O Riacho”, por Charles H. Davis. Fonte: Wikimedia Commons.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s